terça-feira, 12 de abril de 2011

Amarrado

Amarrado


sou água, maritimo homem-peixe nepomuceno,
sou homem com gosto de cravo, moreno,
querendo um beijo no cangote um veneno,
sou um tipo de homem que ama no sereno,


sou o uma espécie em extinçao,
 nas prateleiras, não tem mais não,
homem  cabra da peste como lampião,
que se joga no jogo da paixão.


sou do tipo que faço a curva com o vento,
daquele que faz amor até em pensamento,
e sabe conquistar a prenda todo momento,
o que é livre e ja está preso no casamento.


Paulo Alvarenga

2 comentários:

  1. nossa essa musica e divinaaaaaaaaaaaaaaaaa, adoro ficar por aqui escutando...um dia chego la

    ResponderExcluir